Entenda o que o STF determinou sobre a exigência do CEPOM

26 abr, 2021 | ISS, Vídeos | 0 Comentários

No último GT Cast, de número #27, os professores Alexandre Marques, Gustavo Reis e Aline Fagundes nos ajudaram a entender o que o STF determinou sobre a exigência do CEPOM. 

Exigência do CEPOM: Decisão do STF

A polêmica é que o plenário do STF declarou inconstitucional o Cadastro de Empresas de Fora do Município (CEPOM), instituído pela prefeitura de São Paulo. A decisão tomada por maioria de votos põe fim à exigência do CEPOM imposta a prestadores de serviços estabelecidos em outros municípios. Essa é uma decisão importantíssima. 

A primeira observação é que essa decisão não foi uma ação direta de inconstitucionalidade, ou seja, ela não tem um efeito erga omnes, isto é, que alcance todos os municípios e contribuintes. Em tese, essa decisão se aplica somente para o contribuinte que entrou com a ação e o município de São Paulo. Outras fontes pagadoras de São Paulo, que não ajuizou a ação, devem continuar observando as regras do CEPOM até que a legislação de São Paulo mude ou tenhamos outra decisão do STF com efeito que alcance a todos.

Essa é uma decisão na linha do que já defendemos há muito tempo: De que o CEPOM é inconstitucional. Apesar de não ter resolvido toda a polêmica, esse foi um ponto de partida muito bom. Concordamos com a afirmação do ministro Marco Aurélio de que é um absurdo conceber que uma lei municipal pretenda mudar o local de incidência do ISS, um aspecto fundamental da materialidade do tributo e que tem que ser definido por Lei Complementar de alcance nacional.

Uma alternativa à exigência do CEPOM

Na prática, o que São Paulo e outros municípios que aplicam o CEPOM fazem é afirmar que se o prestador de fora não se inscrever, deve sofrer a retenção como se o imposto fosse devido ali. Diferente desses municípios, Belo Horizonte nos oferece um bom exemplo de como combater empresas suspeitas de forma coerente e constitucional. Confira no vídeo!

Veja também: Operação com emprego de materiais requer duas notas fiscais?

[Entre no nosso canal no Telegram]

Para entrar em contato conosco e tirar dúvidas, envie um e-mail para: [email protected].

Se quiser receber os conteúdos diretamente em seu celular, envie uma solicitação para nosso WhatsApp: +55 71 9 9385-2662.

Curso Gestão Tributária de Contratos e Convênios

Participe do Curso Gestão Tributária, o evento mais completo do mercado acerca da incidência do INSS, IRRF, CSLL, PIS/Pasep, Cofins e ISS na fonte. É o único com carga horária de 24 horas-aula distribuídas ao longo de três dias consecutivos.

curso retenção de impostos

Publicações recentes

como-sera-o-rateio-do-iss-no-periodo-de-transicao-da-lc-175-2020

Como será o rateio do ISS no período de transição da LC 175/2020?

A mudança promovida pela Lei Complementar nº 175/2020 comentada no vídeo diz respeito ao rateio do ISS durante o período de transição. O produto da arrecadação do ISS (…)

a-receita-bruta-do-optante-pelo-sn-e-o-preco-integral-da-nfs

A Receita Bruta do optante pelo SN é o preço integral da NFS?

Alexandre Marques, Aline Fagundes e Gustavo Reis comentam a Solução de Consulta Cosit nº 160, de 28 de dezembro de 2020, que trata da Receita Bruta para o optante do SN (…)

irpf-prazo-para-envio-da-declaracao-do-imposto-de-renda-permanece-sendo-31-de-maio

IRPF: Prazo para envio da Declaração do Imposto de Renda permanece sendo 31 de maio

Projeto de Lei nº 639, de 2021 foi vetado, mantendo o prazo de entrega da declaração e pagamento da primeira cota do imposto até o dia 31 de maio de 2021. (…)

ha-retencao-dos-tributos-federais-na-elaboracao-de-projetos-e-sua-respectiva-execucao-da-obra

Há a retenção do IR e Contribuições Sociais sobre a elaboração de projetos e sua respectiva execução da obra?

Um modelo de contrato como exemplo para responder, por simulação prática, se há retenção de IR e Contribuições Sociais sobre a elaboração de projeto com execução (…)

Arquivos

Posts relacionados

Seu comentário é bem-vindo!

Adicione seu comentário ou deixe sua pergunta.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *