Como analisar a atividade de veiculação de propaganda e publicidade para fins de incidência do ISS?

20 jul, 2021 | Gestão Tributária, ISS, Vídeos | 0 Comentários

Para explicar como analisar a atividade de veiculação de propaganda e publicidade para fins de incidência do ISS, o professor Gustavo Reis, durante uma aula ao vivo para os alunos do curso sobre Retenção de ISS, utilizou o seguinte exemplo:

Veiculação de propaganda e publicidade para fins de incidência do ISS

Contrato de prestação de serviços

Cláusula primeira – O objeto do contrato é a prestação de serviços de veiculação de material de propaganda e publicidade em jornais.

Além desse contrato, foi apresentada uma nota fiscal de prestação de serviços contendo as informações de que a natureza do serviço é veiculação de propaganda, emitida no dia 3 de novembro, e que tanto a empresa prestadora quanto a tomadora são de Salvador/BA. A nota fiscal tem o valor de R$10.000,00, com materiais no valor de R$2.000,00, e ISS destacado de 3% resultando em uma retenção de R$240,00, ou seja, 3% sobre R$8.000,00. Isso mostra que foi considerado o abatimento dos materiais da base de cálculo dessa nota fiscal.

Muitos, ao receberem uma nota fiscal como essa, ficam preocupados com muitas questões, por exemplo: “Será que é possível excluir os materiais da base de cálculo?”, “Será que a alíquota de retenção é de 3%?”, “Será que é possível excluir os materiais da base de cálculo?”, “Será que a retenção deve ocorrer no valor de R$240,00?”, “Qual o município competente para a cobrança?”. O resultado disso é que, na maior parte das vezes, gasta-se muito tempo realizando uma série de análises desnecessárias.

Como analisar veiculação de publicidade para fins de incidência do ISS

Diante dessa nota, é preciso saber que o campo de incidência do ISS é tudo aquilo que está previsto na Lei Complementar nº 116/2003. Ao analisar esse campo de incidência, é possível perceber que há uma série de atividades, representadas no vídeo dentro do círculo ilustrado graficamente. Dentre as atividades, há veiculação de propaganda, mas existem também exceções: veiculação de propaganda em livros, jornais, periódicos e TV/rádio de sinal aberto. Ou seja, a Lei Complementar nº 157/2016, ao apresentar o subitem 17.25, na LC 116/2003, trouxe a ressalva de que só estará sujeita à incidência na fonte a veiculação que não ocorra nos meios citados anteriormente.

Diante dessa análise prévia quanto ao campo de incidência, é possível avançar para o fluxograma de análise do ISS! Preparamos um passo a passo para que você não tenha dificuldade na hora de analisar a incidência do ISS na atividade de veiculação de propaganda e publicidade para fins de incidência do ISS.

BAIXE AGORA! E-book imperdível e gratuito: Alíquotas do ISS – Um confronto entre a LC 116/2003 e as legislações das capitais do Brasil.

Receba os conteúdos diretamente em seu celular, envie uma solicitação para nosso WhatsApp clicando aqui.

[Entre no nosso canal no Telegram]

Ainda tem dúvidas se deve ou não retirar pró-labore? Entre em contato conosco, envie um e-mail para: [email protected]

🚀 O curso Gestão Tributária de Contratos e Convênios vai dar um “up” na sua carreira! CONFIRME SUA PRESENÇA CLICANDO AQUI.

Curso Gestão Tributária de Contratos e Convênios

Participe do Curso Gestão Tributária, o evento mais completo do mercado acerca da incidência do INSS, IRRF, CSLL, PIS/Pasep, Cofins e ISS na fonte. É o único com carga horária de 24 horas-aula distribuídas ao longo de três dias consecutivos.

curso retenção de impostos

Publicações recentes

efd-contribuicoes-confira-a-nova-versao-do-programa

EFD-Contribuições: confira a nova versão do programa

A nova versão 5.0.1 do programa da EFD-Contribuições flexibiliza a validação e transmissão das escriturações das Sociedades em Conta de Participação. (…)

gt-cast-29-maio-e-junho-2021-o-seu-podcast-sobre-gestao-tributaria

GT Cast #29 – Maio e Junho/2021 – O seu podcast sobre gestão tributária

Nesta edição falamos sobre a resolução da tese do século pelo STF, que definiu que o ICMS a ser excluído da base de cálculo do PIS e da Cofins é o destacado na nota (…)

escritorio-de-contabilidade-e-o-responsavel-pelo-cadastro-de-uma-empresa-no-cno

Escritório de contabilidade é o responsável pelo cadastro de uma empresa no CNO?

Confira a solução para o questionamento enviado por Adilson Afonso:  Sobre o cadastro CNO, o escritório de contabilidade está incumbido a fazer? (…)

csll-lei-aumenta-aliquotas-do-setor-financeiro

CSLL: Lei aumenta alíquotas do setor financeiro

Norma aumenta alíquotas de contribuição para instituições financeiras e estabelece novas regras para centrais petroquímicas e apostas de loterias. (…)

Arquivos

Posts relacionados

Seu comentário é bem-vindo!

Adicione seu comentário ou deixe sua pergunta.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *